Sintomas e Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama

O câncer da mama  inicial geralmente é assintomático, ou seja, você não percebe nenhum sintoma ou sinal. Este tipo de câncer é normalmente descoberto em exames (mamografia, ultrassom ou ressonância magnética).

Quando o câncer de mama apresenta sintomas é porque já existe um tumor normalmente com mais de um centímetro. Algumas alterações físicas nas mamas podem ser indícios de câncer de mama. Se você perceber alterações, procure seu médico rapidamente, pois só ele poderá determinar se os sintomas correspondem ou não à doença. A presença destes indícios pode significar uma doença localmente avançada.

Esteja atenta aos seguintes sintomas:

- Aparecimento de nódulo (caroço) no seio ou na axila. Os nódulos podem apresentar dor ou não, ser duros e irregulares ou macios e redondos.

- Dor ou inversão do mamilo (volta-se para dentro da mama).

- Presença de secreção pelo mamilo, sanguinolenta ou não.

- Inchaço irregular em parte da mama, que pode ficar quente e vermelha.

- Irritação ou retração na pele ou aparecimento de rugosidade semelhante à casca de laranja.

- Vermelhidão ou descamação do mamilo ou da pela da mama.

- Nos casos mais adiantados, pode aparecer uma ulceração na pele com odor desagradável.

Um caroço na mama não necessariamente significa que você tem câncer. Grande parte dos nódulos mamários encontrados são cistos e adenomas benignos e não estão relacionados com a doença. As mamas se modificam naturalmente ao longo do ciclo menstrual, porém, alterações e sintomas como os descritos acima devem chamar a sua atenção e um médico deve ser consultado rapidamente. Quanto mais cedo as suspeitas se confirmarem e o tratamento for iniciado, maiores as chances de cura. Lembre-se: câncer de mama pode ter até 95% de chance de cura se diagnosticado e tratado precocemente. 


Diagnóstico Precoce

A realização anual da mamografia para mulheres a partir de 40 anos é muito importante para que a doença seja diagnosticada precocemente. Mulheres com histórico de câncer na família devem iniciar a realização do exame 10 anos antes da idade que a parente tinha ao detectar o tumor. 

Antes dessa idade, as mulheres devem solicitar ao ginecologista ou ao mastologista a realização do exame clínico das mamas, que é um exame de toque, e fazer exames complementares caso o médico os solicite. Um exemplo é a ultrassom, normalmente aplicado em mulheres mais jovens por terem as mamas mais densas. 

O autoexame é importante para que você conheça bem o seu corpo e possa perceber com facilidade qualquer alteração nas mamas mencionadas acima. No entanto, ele não substitui o exame realizado pelo médico. Nesse sentido, a mamografia é mais eficaz por detectar nódulos ainda muito pequenos, não perceptíveis pelo toque. 

O Programa Bem Estar, da Rede Globo, de 29/10/2014, trouxe a Dr. Maira Caleffi (mastologista e presidente voluntária da Femama), o Dr. José Bento (ginecologista), o Dr. Alfredo Barros (mastologista) e o Dr. Fernando Maluf (oncologista) para esclarecerem dúvidas de mulheres sobre o câncer de mama, falarem mais sobre os sintomas, os métodos de diagnóstico precoce e a forma de lidar com a doença.

Confira o programa aqui. 

 

Fonte: http://www.batalhadoras.org.br/artigo/67/sintomas-e-diagnostico-precoce-do-cancer-de-mama#.VGPBTHWi-lE